segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

- Feliz Ano Novo!!!


Feliz Ano Novo!!!!


Não precisa nem dizer o quanto desejo tudo de maravilhoso para vocês!!!!!!!Muita Saúde, paz, amor...

Até Ano que vem... É tempo de descansar um pouquinho...
Vejo todos vcs neste novo ano que se aproxima...

Um enorme beijo no coração!!!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

- Então é Natal!!!

Qual o verdadeiro sentido do Natal? Bom deveria ser a comemoração do nascimento de Jesus!!!
Mas os valores estão se deteriorando cada vez mais. Tudo virou uma mera comercialização da data, pois as pessoas nem sequer oram, ou até mesmo silenciam para a comemoração desta data.
Talvez neste Natal possamos fazer algo diferente... Estar reunidos sim com a família, mas ter um momento de aconchego! Não só na hora dos "presentes"... Mas aquele momento de reflexão! Oração! Agradecimento!

Bom cada um do seu jeito! da sua forma! Mas vamos transformar esta data com o verdadeiro amor no coração!!! E principalmente lembrar que todo este clima de "sensibilização", "confraternização", "perdão"... Deve ser um ato do ano inteiro! Do nosso dia-a-dia. E que não façamos desta linda data, motivo para o exagero. Como uma desculpa para se gastar, beber e meramente exigir...



Desejo um Natal diferente!!! Cheio de Amor! Paz! Consciência! Fraternidade! e principalmente de continuidade. Continuidade das ações que devem permanecer durante todo o ano!! Sempre!!!


Um enorme abraço carinhoso para todos!!!!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

- Que mundo é esse? - Para Refletir!

Quando criança tive muitos sonhos!

Tive muitos desejos!

E o engraçado de tudo isso, é quão o tamanho da fantasia que criamos em torno de nosso mundo infantil...
Os tempos mudaram!
A minha infância foi muito diferente da infância das crianças de hoje!
Há mais ou menos trinta anos, nem imaginávamos que essa tal de internet existiria.
E por isso questiono: Que mundo é esse?
Como estão nossas crianças de hoje, os jovens de hoje?!
O que eles sabem? Qual a noção de mundo? o que eles desejam?



Quando criança eu brinquei muito, nossa! Meus pais me deram uma excelente infância e agradeço a eles por isso!
Mais hoje me preocupo.
Os jovens, cada vez mais cedo, roubam, matam se destróem e são destruídos.
Parece que quanto mais a humanidade evolui, mais os valores se deturpam e ao mesmo tempo caem em contradição.
Que mundo é esse?
Ás vezes me pergunto onde vamos parar?
Ás vezes acredito que vai chegar a um "ponto tal", que tudo voltará.
Voltará não sei para que época? Mais acho que voltará.
E sabe se pegarmos como exemplo o caso daquela estudante - Aquela do vestido vermelho na faculdade lembram? O que foi aquilo? O por quê daquilo?
Para mim, já foi um ato regressivo, até porque, por mais que o vestido fosse curto, o que foi aquilo? Preconceito discriminação? imaturidade? logo em um local de JOVENS. Nossa, são muitos os questionamentos que eu gostaria de fazer... Mais, até eu me recolho, por tudo isso ser muito contraditório. Pois buscam tanto a liberdade e no que ela se tornou?
 

Mais o que eu quero com toda essa reflexão é:
 

- Em que mundo nós trasnformamos nosso mundo?
Aonde anda a infância inocente!
Aonde anda o mundo SAUDÁVEL?
"Isso sem falar nos outros contextos como a guerra por exemplo".
 

E penso o que podemos fazer pelo mundo!
O que podemos fazer para ajudar esse mundo!
O que está faltando em mim?
Bom, sei que não sou perfeita, e que estou num longo caminho de evolução. Sei que tenho minhas falhas! Meus erros!
 

Mais sei também que penso no mundo em que vivo e penso nas pessoas que estão ao meu redor.
 

Penso em nós, inclusive hoje, penso aqui - No mundo bloguístico, afinal estamos aqui para colocarmos nossas ideias, opiniões, sonhos... Então, podemos pensar sobre nosso mundo! E como eu estou inserida (do) nele. Sei que podemos fazer mais. Não acham?
Sei que podemos nos AJUDAR!

E sei que queria saber muito mais, mais também sei que estamos aqui para crescer. Eu estou disposta e você?

Vai aqui mais um questionamento sobre nossas atitudes.
Um enorme beijo no coração de todos.

Adriana Pimentel


terça-feira, 8 de dezembro de 2009

- Problemas com o link de seguidores!


Boa noite a todas e todos!

Primeiramente quero pedir desculpas àquelas pessoas que estão tentando seguir meu blog e não estão conseguindo... MAIS EU TAMBÉM NÃO SEI O QUE ESTÁ  ACONTECENDO.

O link não quer abrir... E sinceramente não sei o que aconteceu.
Se alguém souber e puder me ajudar eu agradeço. Pois além de não estar aparecendo àqueles que me seguem, outras pessoas não estão conseguindo seguir.

Um enorme abraço e agradeço antecipadamente a compreensão. Espero estar solucionando este problema logo, logo.

Adriana Pimentel

*****************

Atualização em 11/12

Conseguí ajeitar as coisas por aqui!!! Espero que estejam conseguindo acessar tudo por ai!! Abraços.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

- Quem é você?



Você sabe quem você é?

Você saberia se definir nesse exato momento?
- Com cinco palavras? Quatro? Três?

Certo, o que veio? Qualidades? Defeitos? Não veio nada?

Veja bem! Por mais que saibamos que algumas características só alimentam o “ego”, e isso é algo que não é saudável; devemos buscar o nosso mundo, nossa essência!

Em alguns sites de relacionamento encontramos até lindas definições que as pessoas colocam não é verdade? Nossa até a gente comenta? Que pessoa intelectualizada? (Sem críticas sobre as que colocaram algo desta natureza – Este post é para pura reflexão...).

Então continuando, ai vem a pergunta: será que a revelação é mesma aquela, ou coloco aquilo tudo só para impressionar?

- O que eu sou na verdade?
- Quais são os meus valores?

Valores esses que constroem meu Caráter, o que o “meu eu”, me faz revelar para o mundo. E claro, que o mundo também percebe, afinal, se são meus valores, eles fazem parte de mim e eu os revelo (em alguns momentos mais do que outros claro), eu literalmente revelo.

Então... Quem é você? Quais são seus valores?

O que você realmente acredita que faz parte de você e você literalmente os revela!!

É bem certo, que em alguns momentos nós utilizamos das nossas máscaras, até porque, o trabalho, as pessoas, a família, amigos..., Não têm nada haver com conflitos ou dificuldades que estamos passando, ai sim, precisamos buscar alternativas... Mas...

Quem é você? Quais são os seus valores?

Os meus valores?
Ah! Os meus valores! Claro que os considero lindos, e os principais são:

RESPEITO (Saber o meu limite, o limite do outro e suas opiniões)
COMPAIXÃO ( Colocar-se no lugar do outro)
SOLIDARIEDADE (Simplesmente doar-se)
HONESTIDADE (Não ferir os meus princípios e o do outro)
HUMILDADE (Saber perguntar, pedir e dizer que não sei)
AMOR (Esse sempre alimento e continuo buscando, principalmente nos meus gestos, que envolvem os valores a cima).

E os seus?

... ... ...

Um enorme beijo no coração de todos.

Adriana Pimentel

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

- Mais selinhos





Ganhei este selo de carlos Bayma (http://koyaanisqatsi-cb.blogspot.com/) E fico muito agradecida por se tratar de um blog tão informativo e intelectualizado.

Também ganhei este mesmo selo de Rener (http://renerbrito.blogspot.com/) Já andei falando dele por aqui. Pela segunda vez ele me presenteou. Obrigada mais uma vez pelo carinho

E Repasso para

http://silnunesprof.blogspot.com/
http://anamgs.blogspot.com/
http://aartedecuidarr.blogspot.com/
http://wisheslife.blogspot.com/
http://tueeuemocoes.blogspot.com/


As regras são:


Deve indicar 5 (cinco) blogs;

Sempre postar o link da origem do selo http://www.dougnahistoria.blogspot.com/;

Sempre postar o link do blog que te ofereceu o selo;

Continuar sempre fazendo história;


Um abraço a todos
Adriana Pimentel

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

- O tempo está corrido!



Nossa o tempo está corrido mesmo! Já até escreví sobre isso! A nossa correria... Exigências... E... E...

E vocês sabem, final de ano aproveitamos para colocar em ordem algumas coisas! E eu estou neste "tempo".

Mas em breve estarei colocando aqui mais posts e trocando muito com todos vocês! Obrigada sempre a todos pelo carinho.

Um enorme abraço!

Adriana Pimentel.




sexta-feira, 20 de novembro de 2009

- Blogagem coletiva - É Festa!!



Olá pessoal!
Nossa! Esse mundo de blogagem é mesmo fantástico! A Lidiane do Bicha Fêmea estará fazendo aniversário neste dia 22 de novembro. E ela lançou um desafio: uma blogagem coletiva sobre tudo o que aprendemos na blogosfera. Então vamos lá! Buscarei descrever aqui um pouco desta minha trajetória em comemomaração a este dia especial.

Foto: Bicha Fêmea


O QUE APRENDI NA BLOGOSFERA!

Bom na verdade me considero em início de namoro com este mundo bloguístico de trocas, mesmo tendo este blog há um ano! É que antes eu não interagia como agora! por isso é que ainda é tudo muito  novo para mim.

A ideia de ter um blog foi na verdade iniciada juntamente com uma amiga, também psicóloga, mas o tempo e a correira fez com que nossos ritmos caminhassem de forma diferente e nos separamos, ficando cada uma com seu blog. E a amizade continuando claro!

Contudo, mesmo não interagindo tanto assim antes, já recebia muito apoio de amigos, familiares e clientes, também com comentários carinhosos, fazendo com que eu tivesse mais e mais vontade de estar aqui. E agora!  Ah! Agora tenho cada vez mais buscado ler, escrever, criar, interagir e principalmente crescer aqui na blogosfera.

Incrível! Mas neste espaço temos a oportunidade de colocarmos nossas ideias de uma forma leve, autêntica, espontânea e principalmente repeitosa.

Aqui, estou solidificando ainda mais, o verdadeiro sentido de estamarmos nesta "Terrinha"! Pois na blogosfera estou conhecendo (ainda mais), pessoas lindas, sinceras, solidárias, amorosas e cheias de boas intenções (Fato este que o mundo está precisando), então só tenho a dizer o quanto está sendo gratificante para mim este "universo paralelo".

Tenho que agradecer a troca! A atenção! E o carinho!

E a você Lidiane! Agradecer por estar fazendo parte de seu universo. Você é uma pessoa realmente especial que consegue cativar.

Parabéns por este ano! Parabéns! E vamos a festa!

E agora repasso a pergunta? O que aprendeu na blogosfera?


Para participar (http://femeablog.wordpress.com/2009/11/06/comemorao-vista-no-bicha-fmea/).


Um enorme beijo carinhoso a todos.

Adriana Pimentel


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

- Momento Poético



UNIÃO!

Cumplicidade.
Troca.
Emoção!

UNIÃO!

Renúncia.
Crescimento.
Gratidão!

UNIÃO!

Aprendizado.
Desprendimento.
Decepção!

UNIÃO!

Encontro.
Desencontro.
Unidade.
Humildade! E sempre... COMPAIXÃO!



Mais um momento poético.
Que em poucas palavras expresso algumas formas de união. E  principalmente a COMPAIXÃO, por pensar que devemos sempre nos colocar no lugar do outro. São palavras que acredito, que vivi, que vivo!

Um enorme beijo carinhoso a todos e uma ótima sexta-feira e um excelente final de semana.



quarta-feira, 18 de novembro de 2009

- Selinhos carinhosos!!


Olá a todas e todos! Nossa que bom receber tanto carinho! E agora dessa forma tão diferente...

Eu ganhei este  primeiro selinho da minha amiga Claudia do feito a mão (http://claudinha-feitoamo.blogspot.com/). Ela foi quem me incentivou a ampliar meu blog e entrar nesse mundo bloguístico! Nós temos uma amizade linda! A admiro muito; na verdade sou sua fã! Ela é uma mulher inteligente e admirável e nossa amizade se fortalece a cada dia! Ela criou um blog encantador... E confesso que não sei como ela dá conta de fazer tanta coisa...

Vou repassar este selinho para um blog de duas "meninas" encantadoras, que conhecí também através de Claudia (lógico). É o blog de casa de catarina (http://blog.casadecatarina.com.br/) a Lelê. Nossa seu blog é lindo e ela tem se demonstrado a mim uma pessoa maravilhosa e meiga. Seus posts são verdadeiros e você percebe que vem do coração.

E o outro é o de Lidiane do Bicha fêmea (http://femeablog.wordpress.com/) É um blog muito original, inteligente e claro muito "mulher". Ela me acolheu também com imenso carinho e não podia deixar de expressar isso através deste selinho também. As duas um imenso muito obrigado!





O meu segundo selo foi de Ana, uma blogueira que fala de poesia de uma forma linda, o que me estimula cada vez mais a criar. Vale a pena conhecer seu blog: Pelos Caminhos da Vida (http://anamgs.blogspot.com/).

E repasso esse selinho a Norma Vilares, um blog Ecos da Alma (http://normavillares.blogspot.com/)  Nossa é um blog mais do que show. É inteligente, relaxante, reflexivo e amigo! Acredito que este selo tem tudo dela! E a Norma me acolheu divinamente também!







E meu terceiro selo foi de  Rener. Nossa um blog que levanta questionamentos e REFLEXÕES.... (http://renerbrito.blogspot.com/) Só isto basta não é? Estamos em busca de respostas e contínuas reflexões. Este Selo (Os primeiros dias) Tem tudo QUE COMBINA comigo neste momento! Afinal de contas me considero nova neste mundo da blogagem, mesmo já tendo este blog há um ano, mas não havia trocado tanto quanto agora! Mas acredito que estou aprendendo. Obrigada Rener.

ATUALIZANDO EM 26/11 - Também ganhei este selinho de Jenifer e Jeferson ( http://jeniferejeferson.blogspot.com/) Um blog intrigante e com boas revelações e curiosidades. Adorei a surpresa que eles fizeram. Um enorme obrigada.
E repasso para Edi. (http://edipmachado.blogspot.com/).  Mai um blog criativo, meigo e de coração aberto.



Obrigada a todas (os) pelo imenso carinho!

E claro que não podia deixar de oferecer este selinho a minha amiga Claúdia!!!!! Bom já falei tudo sobre ela!!!! És plenamente especial para mim....





Esses selinhos são para ser repassados (Claro por livre vontade!!)
AS REGRAS SÃO:

- Exibir a imagem do selo que acabou de ganhar;
- Postar o nome do blog que te presenteou;
- Indicar 5 blogs de sua preferência;
- Avisar aos indicados;
- Publicar as regras.

domingo, 15 de novembro de 2009

- Cirurgia ou Lipoaspiração!



Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas ninguém está percebendo que toda uma busca insana pela estética ideal é muito menos lipo-as e muito mais piração?

Uma coisa é saúde, outra obsessão. O mundo pirou, enlouqueceu. Hoje, Deus é a auto-imagem. Religião, é dieta. Fé, só na estética. Ritual é malhação.

Amor é cafona, sinceridade pe careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem.

Gordura é pecado mortal. Ruga é contravenção. Roubar pode, envelhecer não. Estria é caso de policia. Celulite é falta de educação. Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.

A máxima moderna é uma só; pagando bem, que mal tem?

A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas, beleza. Nada mais importa. Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa.

Não importa o outro, o coletivo. Jovens não tem mais fé, nem idealismo, nem posição política. Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.

Ok. Eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal, mas...

Um sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser.
Que as pessoas discutam o assunto. Que acorde. Que o mundo mude.
Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.

“Cuide bem do seu amor, seja ele quem for.”

Herbert Vianna
(cantor e compositor)


Este texto reproduz muito do que penso, muito do que me preocupo. Recebi por e-mail de uma amiga. Talvez alguns de vocês já o tenham lido. Mais achei pertinente colocá-lo aqui, para continuarmos nossa reflexão de MUNDO! De nós mesmos! Das nossas atitudes, dos nossos comportamentos e da nossa responsabilidade em quanto seres humanos.

O que vocês acham ?

Um enorme beijo no coração e tenham uma boa semana!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

- Dia Mundial pelos atos de Gentileza



Olá Pessoal! Essa data nós temos que enfatizar não acham? Dia 13 de novembro!

Claro! Nosso mundo está precisando de atos de gentileza...Pois parece que ninguém tem mais um tempinho para sorrir para o outro ou fazer um gesto gentil. A humanidade está tão esquecida de pequenos detalhes que existe até um dia para se lembrar que somos SERES HUMANOS.

É porque até parece em alguns momentos estamos mais para seres irracionais do que um SER PENSANTE RACIONAL.

Desde que o movimento mundial pela gentileza ("World Kindness Moviment") foi organizado, no final da década de 90, a ABQV (Associação Brasileira de Qualidade de Vida) tem sido o representante da iniciativa no país. Então o que fala-se é:

"Que de acordo com a representante do WKM no Brasil, Sâmia Simurro, o bem-estar não é atingido somente com a mudança do estilo de vida (ser mais ativos, não fumar e comer adequadamente), mas também através da relação sadia entre as pessoas, reduzindo o stress, a raiva e as atitudes violentas. Isso começa com pequenos gestos, espontâneos e dirigidos para pessoas que encontramos no trabalho, na rua, no metrô ou no supermercado. Estas atitudes devem ser ensinadas na escola, desde a infância, para que se incorporem ao comportamento do dia-a-dia". (http://www.abqv.org.br/)


Vamos pensar sobre isso. Vamos fazer uma corrente. Uma corrente do bem. ( Aliás recomendo este filme: A Corrente do Bem, excelente ensinamento de gentileza). Vamos nos analizar e fazer a nossa parte.

Um enorme abraço! E tenham um dia de enormes gentilezas.



quarta-feira, 11 de novembro de 2009

- Quase Acreditei



Quase acreditei que não era nada ao me tratarem como nada.
Quase acreditei que não seria capaz qaundo não me chamavam, por acharem que eu não era capaz.
Quase acreditei que não sabia quando não me perguntavam por acharem que eu não sabia.
Quase acredieti ser diferente entre tantos iguais, entre tantos capazes e sabidos, entre tantos que eram chamados e escolhidos.

Quase acreditei estar fora quando me deixavam de fora porque... Que falta fazia?
E, de quase acreditei, adoeci.
Busquei ajuda com doutores, mestres, magos e querubins.
Procurei a cura em toda parte e ela estava tão perto de mim.
Me ensiraram a olhar para dentro de mim mesma e perceber que sou exatamente, como os iguais que me faziam diferente.
E acreditei profundamente em mim.
E tenho como dívida com a vida fazer com que cada ser humano se perceba, se ame, se admire, como verdadeira fonte de riqueza.
Foi assim que cresci: acreditando!
Sou exatamente do tamanho de todo ser humano.
E, por acreditar perdi o medo de dizer, de falar, participar, e até de cometer enganos.
E se errar?
Paciência. Continuo vivendo por isso, aprendendo e errando.

SOU HUMANO!

(Autor Desconhecido)

Olá! Pessoal! Eu recebí este poema ontem no meu consultório através de uma amiga! E adorei! Pois acredito que devemos buscar realmente a nossa essência, o nosso SER! E nos aceitar como realmente somos....

Um enorme abraço a todos!

Ah! e se alguém souber da autoria do poema por favor me informe.

sábado, 7 de novembro de 2009

- Diálogos Internos


Olá pessoal!

Este é um assunto que abordo muito no meu consultório. A necessidade de nossos diálogos internos. E sempre digo, repito, reafirmo e enfatizo a importância de praticarmos tal exercício.

Bom, eu chamo de diálogo, porque na verdade, é como aquele bate-papo, que tanto fazemos com os outros e de uma forma fácil - na maioria das vezes. Nesse bate-papo até sabemos em muitos momentos dizer o que o outro deve fazer, o que é certo e errado e se a pessoa inclusive está “certa ou errada”.

Pois é! Será que sabemos mesmo do que alguém deve ou não fazer? Será? Então eu pergunto: Você decidi as situações de um modo rápido e sem nenhum tipo de ansiedade?

Vejam bem, ansiedade é na verdade intrínseco ao ser humano, por isso que os diálogos são “estratégicos”. Parar é estratégico, refletir, planejar e sentir, sentir e sentir.

Nos nossos diálogos internos conseguimos encontrar as respostas para alguns questionamentos. Conseguimos nos harmonizar e principalmente nos encontrar. Nos encontrar no sentido de que no momento dessa parada temos a oportunidade de fazer perguntas tais como: O que acontece comigo agora? O que eu sinto com tal situação? O que isso me causa a ponto de me deixar irritada(o) ou com raiva?

Sabe aquelas perguntas que deve nos trazer para o momento presente, para o agora? Aqueles questionamentos nos levando a sentir como estamos reagindo a determinada situação? Isso mesmo! Quando nos mantemos vigilantes de nós mesmos, mantemos-nos na consciência do SER! Do que EU SOU VERDADEIRAMENTE!

Então a minha sugestão é: Converse com você mesma (o), não tenha vergonha de se descobrir e de descobrir seus medos, entraves, formas alternativas de ver a vida, e principalmente de estar AQUI! PRESENTE!

Pensem sobre isso!

Conviva com você mesma (o)... Se dê um tempo! Curta-se! Delicie-se com sua presença! Dessa forma você estará mais inteira (o) para o mundo!

Um enorme abraço fraterno a todas e a todos! Um bom final de semana e vamos aos nossos diálogos internos!

Adriana Pimentel

domingo, 1 de novembro de 2009

- EFT realmente funciona? Como?

Algumas pessoas vem me questionando sobre a EFT(Emotional Freedom Techniques), sobre como é que pode ser tão fácil... Não acredito... E não voltam os sintomas? Tenho medo?

Bom, a EFT não é receita de bolo (mesmo sabendo que se cada um for fazer uma receita alguma coisa sempre sai de uma forma diferente, pois cada um tem uma concepção sobre algo...) E por isso temos que ter um conhecimento da técnica para utilizarmos com responsabilidade e podermos obter resultados.

A EFT é eficaz sim. Porém como psicoterapeuta, aconselho que de início sejam feitas algumas sessões com um profissional que domine a técnica (com um EFT Praticioner), pois este profissional conhece alguns caminhos que podem facilitar ainda mais o processo, indicando como pode ser realmente aplicada, e claro, a pessoa que está se submetendo a prática de EFT vai entender melhor como funciona, a ponto de depois praticar EFT sozinha.

A técnica é fácil, simples e assusta até pela sua praticidade, porém como disse, não é um milagre puramente; existem queixas que logo na primeira sessão são eliminadas, outras têm que ser mais bem aprofundadas e por isso a ajuda de um terapeuta é oportuna, assim como alguns sintomas precisam ser trabalhados de uma forma intensa e repetitiva e isso em algumas pessoas cansa e faz com que elas desistam. Está ai mais uma das explicações da necessidade de um profissional que saberá como ajudar nesses casos.

Enfim, como é uma técnica diferente e ainda pouco disseminada no Brasil, mesmo com toda a informação na Internet, é natural que cause dúvidas e questionamentos... Mas digo com toda convicção me ajudou, me ajuda e ajuda àqueles que me procuram, Neste blog mesmo, existem depoimentos de pessoas que foram submetidas a esta técnica e falaram o quanto foi positivo na vida delas.

Qualquer dúvida estou por aqui.
Um bom final de semana a todos. Beijos

Adriana Pimentel

domingo, 18 de outubro de 2009

- Momento Poético!


Fonte foto: fotosearch


AMOR! AMAR!

Que engraçado este tal de AMOR!
Nos arrepia e faz arrepiar!
Nos engana e nos deixa enganar!

Que fascinante este tal de amor!
Nos faz fazer loucuras!
Nos faz tornar-se loucos!

Que intrigante este tal de amor!
Nos faz jurar!
Nos faz jurar nunca mais amar!

Que sentimento é esse o AMAR!
Nos faz ser criança e levitar!
Nos faz ser adultos e erotizar!
Nos faz sentir desejados e desejar!
Nos alimenta e ao mesmo tempo...
E ao mesmo tempo...

Ai, ai, o amor, o amar!
Na verdade não sei explicar!
Na verdade o que eu quero,
É sempre, sempre, sentir o AMOR, AMAR!


Adriana Pimentel (criado em 15/10/09)

Este poema também está publicado no site Recanto das Letras (http://recantodasletras.uol.com.br/)

- O tempo não para!

Fonte foto: fotosearch
Que sensação é essa que estamos vivendo! Temos a constante impressão que o tempo está mais curto. Que mal passa uma segunda-feira e lá está ela mais uma vez, aparecendo como se o final de semana não tivesse sido suficiente para o nosso lazer e descanso.



Qual o motivo dessa sensação de que cada vez mais temos cada vez menos tempo.

Neste nosso mundo moderno tudo duplicou para nós. Vocês não sentem essa sensação? É o trabalho que aumentou; as atribuições dobraram... E não damos conta de tanta mudança.

Esse “BUM” na humanidade, ou seja, todas as exigências que a atualidade tem nos exigido, nos puxado, vêm causando essa sensação de que mais que literalmente o tempo não pára.

Alguns atribuem esse “bum”, a própria mudança que a terra está tendo; as condições climáticas, a “tal” pulsação da terra... Enfim, são muitas as hipóteses dessas mudanças.

É um ponto que devemos pensar, pois além de tudo isso que está acontecendo conosco, o que realmente devemos nos “atentar” é para como nós podemos passar por tudo isso, de uma forma harmoniosa, mesmo com tantas atribuições.

Eu sempre paro e me questiono como posso lidar com essa sensação, com esse cansaço.

Bom, sigo algumas filosofias que gosto: medito, faço atividade física, leio, me divirto, saio com os amigos, namoro, aprecio a natureza (adoro caminhar na praia e ver o mar)... E quando percebo que estou chegando ao meu limite eu PARO! Fico até em alguns momentos sem fazer “nada”, sabe a história do ‘ócio criativo’, pois é!

A parada é muitas vezes necessária para percebermos onde estamos exagerando e nos sufocando.

Cada pessoa tem sua identificação, e a sua forma de aceitar a realidade; mas o que é essencial é que dentre as citadas (ou outras, claro) cada um possa se encontrar. Mesmo que ainda tenha a sensação desse ‘tempo corrido’, contudo que possa realmente perceber que o tempo que passou foi aproveitado, reconhecido, apreciado e principalmente vivenciado!

PENSEM SOBRE ISSO!

A todos bons momentos!
Bons tempos!
Tempos sempre relembrados!
Tempos sempre muito bem vividos!

Um enorme abraço carinhoso!

Adriana Pimentel

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

- Dia das Crianças!!!!

Nossa! Que dia encantador é esse não acham? Até os adultos ficam ansiosos para que esse dia chegue, acredito que é para aproveitarem, se divertirem e colocarem a sua criança para fora!

Criança é um ser puro, singelo, encantador e surpreendente! E as nossas crianças cada vez mais vêm nos surpreendendo com sua inteligência desse mundo moderno, por isso devemos sempre lembrar que em se tratando da atualidade algumas atitudes nossas devem ser remodeladas, afinal de contas o mundo girou numa velocidade incrível e nós temos que acompanhar a evolução e principalmente essa nova geração ESPECIAL, que tanto nos ensina.

Devemos não só no dia das crianças ter um olhar especial para elas, elas merecem ser cuidadas com amor atenção e muito, muito carinho pelos que a rodeiam.

Como já sabemos, se elas são o futuro do mundo, elas irão reproduzir de certa forma tudo aquilo que aprendem com os adultos, não é mais ou menos assim? Então, ela será o seu, o meu, o nosso reflexo, ou pelo menos de algumas atitudes e comportamentos, por isso acredito que as crianças “aparecem” nas nossas vidas com um propósito de nos ajudar a:

- Amadurecer
- Ter paciência
- Ter alegrias
- Ter esperança
- Ter leveza...

E principalmente nos libertar... libertar a nossa criança interior, de uma forma diferente, não infantil, mais de uma forma lúdica, pois como você já está cansado de saber, crescemos e não só amadurecemos, nós enrijecemos – o que na verdade não é necessário. Então esquecemos de ser leves como esses pequeninos seres que são chamados de CRIANÇAS! Sendo assim, trate-as bem, alimente-as com a sua sabedoria, inteligência, amor... Que elas irão retribuir (não como os adultos retribuem às vezes o amor), com inocência, sutileza e uma inteligência que você nunca vai encontrar explicação em livro nenhum!

Nesse dia eu agradeço a todas as crianças que me rodeiam, as que são ligadas diretamente a mim e aquelas que sempre “aparecem” na minha vida! Vocês minhas crianças! É que me alimentam, me rejuvenescem, me ensinam.

PARABÉNS o mundo sem vocês realmente não teria razão!

Parabéns também aos adultos que se permitem a “de vez em quando”, voltar a esse mundo encantado!

Um enorme beijo a todos!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

- UM ANO DE BLOG!!!


Olá a todos!!!
É com imensa alegria que escrevo HOJE, depois de um ano que este blog NASCEU!

De início um sonho conjunto com uma colega, depois a correria, o tempo e os sonhos de cada uma fez que com que continuássemos nosso caminhar sozinhas, mais ainda com a mesma filosofia de vida!

A minha filosofia de vida continua em propagar a psicologia, meus conhecimentos, experiências, curiosidades, levantando questionamentos a todos vocês, no sentido (como sempre afirmo) de crescermos juntos. Tudo o que é exposto aqui é livre de questionamentos e palpites... Agradeço a todos que durante este tempo me apoiou para continuar com este projeto, o qual às vezes não é fácil de prosseguir, pelas outras atribuições, pelo tempo, pelos imprevistos, pelas pesquisas que tem que ser feitas... Enfim, é um aprendizado constante pra mim, espero poder contar com o apoio de vocês! Por mais uma ano, dois anos...SEMPRE!


Um enorme abraço de felicidade e de agradecimento pelo meu primeiro
ano em contato com vocês!

Adriana Pimentel

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

- Vamo$ falar $obre dinheiro!

Este artigo é de muito interesse para todos. Foi escrito por André Lima, vale a pena e muito ler!

Como anda a sua vida financeira? Será que está do jeito que você gostaria? Quais são as suas crenças com relação ao dinheiro? Se forem positivas, sua vida financeira deve estar indo muito bem, porém, se forem negativas, estão contribuindo para que você mantenha, ou até mesmo piore, o seu patamar financeiro.Em primeiro lugar, gostaria de afirmar que toda crença negativa que temos com relação ao dinheiro é absolutamente falsa.

Essas crenças são muito prejudiciais, mas o melhor de tudo é que podem ser eliminadas, com facilidade, utilizando a ferramenta *EFT – Emotional Freedom Techniques.Mas, como assim, as crenças são falsas? Na verdade, o dinheiro não é bom nem ruim. É apenas energia. E você é quem decide fazer coisas boas ou ruins com ele. Tem pessoas que julgam o dinheiro como um “mal” desse mundo. No entanto, você pode pensar diferente. Pode pensar que é um bem que pode melhorar o mundo, basta utilizá-lo com esse propósito.

O primeiro passo é identificar quais são suas crenças negativas com relação ao dinheiro. Aqui vão algumas; talvez se identifique com umas ou com todas:

"Se eu tenho muito é porque alguém está passando necessidades"
"Só se ganha muito dinheiro explorando as pessoas pobres"
"Ter muito dinheiro não é tudo na vida"
"Tem muita gente rica que é muito mau caráter"
"É melhor ser um pobre honesto do que um rico safado"
"É melhor ser pobre com saúde do que um rico doente"
"Dinheiro não traz felicidade"
"Prefiro ser pobre e viver com dignidade"
"A riqueza não traz saúde"
"Sou pobre mas tudo o que conquistei foi com o meu trabalho"

Muitas pessoas se orgulham ao pronunciar essas frases. Algumas vezes, elas são ditas para recriminar quem tem muito dinheiro com se fosse algo errado. É fácil ver como essas crenças são falsas. Basta inverter a lógica das frases. Se você achou que todas ou algumas dessas afirmações anteriores fazem sentido inverta agora e veja se continua fazendo sentido:

"Se eu tenho muito posso ajudar muitas pessoas que estão necessitadas"
"Só se ganha muito criando muitos empregos para as pessoas trabalharem"
"Ter muito dinheiro não é tudo na vida, mas deixá-lo de ter não melhora em nada a situação de ninguém"
"Tem muita gente pobre que é muito mau caráter"
"É melhor ser um rico honesto do que um pobre safado"
"É melhor ser um rico com saúde do que um pobre doentinho"
"A pobreza não traz felicidade""Prefiro ser rico e viver com dignidade"
"A pobreza não traz saúde""Sou rico mas tudo o que conquistei foi com o meu trabalho"

Os pensamentos negativos sobre dinheiro derivam, primordialmente, da crença de que não há recursos suficientes para todos, não há dinheiro suficiente para todos, não há riquezas suficientes para todos. Quem acredita nisso, realmente, terá dificuldade em lidar bem com o dinheiro. Pois isso gera o sentimento de que se uns têm muito é porque outros têm pouco, obrigatoriamente. Assim, é fácil se sentir culpado de ter dinheiro, pois o pensamento secundário, muitas vezes inconsciente, é de que outras pessoas estão passando necessidade por nossa causa, já que temos “muito”.

Para refletir sobre isso gostaria de perguntar: quanto é muito dinheiro? Onde é que está esse limite? Quem determina quanto é muito e quanto é pouco?Tem gente que diz: “Não é preciso ter tanto dinheiro, quero apenas o suficiente para ter uma vida confortável e poder pagar minhas contas em dia”.

Aí eu pergunto: O que é uma vida confortável? Para alguns é ter o dinheiro do ônibus garantido, fazer três refeições por dia, ter um plano de saúde e conseguir pagar o aluguel em dia. Para outros é ter uma casa própria, um carro, poder viajar nas férias e garantir escola particular para os filhos. Já outras pessoas consideram que ter uma vida confortável, além de tudo o que já foi citado, é poder também almoçar fora todos os fins de semana, trocar de carro de dois em dois anos, viajar para o exterior a cada três anos, etc, etc, etc...

Sabe quem é que determina esse limite? Você! Você e as crenças negativas que “comprou” dos seus pais, da religião, da sociedade, etc... O limite absolutamente não existe.Vamos comparar a abundância financeira com a abundância da saúde.

Todos podem ter saúde ilimitada. A saúde é um direito de todos, não é preciso que uma pessoa perca um pouco da sua saúde para que outra deixe de ficar doente. Todos podem ter uma ótima saúde ao mesmo tempo. Não há restrição, há abundância para todos, bastam atitudes e pensamentos adequados para se ter saúde. O mesmo pensamento pode ser aplicado em relação ao dinheiro.

Vou listar agora algumas crenças negativas genéricas:

- Ganhar dinheiro é muito difícil
- Não ganho dinheiro porque a economia não cresce
- Está todo mundo sem dinheiro, como posso vender o meu produto/serviço?
- Tem que se trabalhar muito para ganhar dinheiro
- Só se ganha muito dinheiro sendo desonesto
- Quem quer ganhar muito é ganancioso
- Para ganhar dinheiro tem que passar por cima das pessoas.

Existem crenças mais específicas que nos impedem de ganhar dinheiro em certas áreas:

- Vendedores são uma praga (se você é um vendedor ou trabalhador autônomo que presta serviços terá sérias dificuldades em se promover)

- Profissionais de saúde (médicos, psicólogos, terapeutas) ganham dinheiro em cima do sofrimento dos outros (se você tem uma profissão que trabalha com a cura isto irá gerar um sério conflito)

- Ser empresário no Brasil é quase impossível (se você pensa em abrir um negócio este pensamento já é o início do fracasso).

Como, então, utilizar a EFT para acabar com essas crenças? Basta você listar todas as crenças negativas que tem, formar “frases de preparação” e aplicar a EFT uma por uma (esse procedimento está descrito na apostila gratuita de EFT).

Exemplo:

- Apesar de me sentir culpada por ter uma situação financeira razoável enquanto outras pessoas passam fome, eu me aceito profunda e completamente. Frases lembretes: Me sinto culpada. Enquanto estou bem outras pessoas morrem de fome.

- Apesar de achar que pessoas que ganham muito são desonestas, eu me aceito profunda e completamente. Frase lembrete: Só se ganha bem sendo desonesto. Os ricos são os que roubam...

Vá trabalhando crença por crença. Faça uma grande lista e aplique pelo menos três rodadas da “receita básica” (veja a apostila de EFT) para cada uma, até o final da lista. Depois volte ao início e repita tudo novamente. Voce irá perceber, então, que as crenças irão perder a força gradativamente. Chegará um momento em que você irá repetir a crença e ela não fará mais o menor sentido. É possível até que comece a rir delas. Quando isso acontecer, tire a crença da sua lista e continue trabalhando as outras que restaram até conseguir o mesmo resultado.

*Para saber mais sobre a EFT você pode baixar gratuitamente o manual do criador da técnica, Gary Craig. A técnica é muito simples, podendo o básico ser aprendido por qualquer pessoa, seja terapeuta ou não:
http://www.resposta-md.com.br/images/eft_brasil.pdf



Por André LimaTerapeuta Holístico - Praticante de EFT, Reiki Máster, Terapeuta Floral

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

- Momento Poético


Vida quem és tu? tão pobre e insana, que nos faz sofrer!
Que nos faz passar às vezes por situações que em certos momentos tornam-se até insuportáveis e incompreensíveis.

Quem és tu vida! que faz sérias premeditações de acontecimentos, de tragédias e de meras e rápidas alegrias, sim... meras e rápidas alegrias, porque o que é bom,
dura muito pouco e as angústias tomam conta de um espaço que se torna cheio de inúmeras ideias e conclusões...

Estamos aqui pra quê? De onde viemos?
Para onde vamos? E o que SOMOS?

São tantas as perguntas que chegam às nossas mentes, e essas perguntas chegam a se conturbarem em contraste com as dúvidas e respostas que nos deixam insipientes e resignados diante dos momentos que se passam no nosso caminhar!

momentos esses em que um só piscar de olhos destróem sonhos e ilusões...
e temos que aceitar? Temos?
Só por que são momentos? Meros momentos???


Esse poema, se é que posso me atrever a considerá-lo assim, foi escrito há alguns anos. Acredito que em 97, quando ainda era estudante... Acredito que num momento de pura reflexão e acontecimentos... Encontrei este pedaço de papel meio velho e rasgado... foi quando decidi postá-lo aqui.. afinal esse é um espaço criado para isso, não é?

E agora, passo essas palavras e entrego a vocês!

A Alegria é passageira? e realmente dura pouco?

O que fazemos dos nossos momentos?

Dos nossos "meros momentos"!

Como podemos aproveitar a VIDA com o que ela tem a nos oferecer. como?
Iremos nos resignar aos fatos ou buscar... fazer... aprender... VIVER!

vamos refletir e agir...

Um enorme abraço a todos e um bom fnal de semana!
Adriana Pimentel
Este poema também está publicado no site Recanto das Letras (http://recantodasletras.uol.com.br/)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

- Admitir que "eu" preciso de ajuda?

Boa tarde a todos!

Gostaria de abordar um tema importante hoje. É sobre o momento de admitir que se precisa de ajuda!

Isso mesmo! Algumas pessoas que estão passando por alguma dificuldade em suas vidas, como rebaixamento de humor, dificuldade nos relacionamentos, insônia, elevado stress, ansiedade e etc., costumam adiar a ida a um profissional, seja ele um psiquiatra ou psicólogo. Até mesmo por uma questão de preconceito, desconhecimento ou até mesmo pelo fato de simbolizar para ele, que procurar um profissional é ser “fraco”.

Certa vez ouvi de alguns clientes que era difícil estar ali (no consultório do psicólogo), pelo fato das dúvidas e questionamentos que eles estavam fazendo a respeito de si, e de acreditarem que não havia mais saída e que ninguém poderia ajudar.

Sei que em muitos momentos é difícil estar diante de alguém que você não conhece e deixar-se revelar, mas acreditem “pedir ajuda é sinal de inteligência e maturidade”, pois é a partir daí que se dá o primeiro passo para se montar às peças do quebra-cabeça de nosso caminhar. É a partir daí que se pode encontrar ou reacender a luz, a chama da esperança de que existem soluções acertadas para todos.

Pensem sobre isso e se dêem as oportunidades de crescimento e de sair do local engessado em que se encontram...

Procure referência, pesquise o profissional e vá de coração aberto, pois nós profissionais estamos treinados, preparados, solidários e logicamente de coração aberto para àqueles que necessitam de ajuda, de um apoio, de uma luz que vem de alguém neutro que possui uma visão de “fora” da problemática trazida.

Só digo mais uma coisa. Essa atitude é o passo para a liberdade e para a felicidade, para novos horizontes; e como falo sempre: para a alegria de VIVER...

Um enorme e carinhoso abraço!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

27 de Agosto - O dia do Psicólogo!

27 de agosto!

Primeiramente parabéns a todos os psicólogos!!! Merecemos este dia, que vem sendo cada vez mais tomado como um marco para os profissionais da área. Um marco porque ao longo dos anos a psicologia vem crescendo e amadurecendo cada vez mais.

Somos de uma profissão relativamente nova, temos pouco mais de 40 anos; e em virtude disso, a ascendência do reconhecimento e conquistas vem crescendo, ao passo que também continua em crescimento nossa esperança da dissiminação do que é nosso trabalho e do que podemos contribuir para a "saúde" das nossas empresas, hospitais, postos de saúde, clínicas... E as inúmeras áreas que hoje a psicologia atua.

A cada ano reflito sobre minha profissão, sobre minha escolha, sobre ser psicóloga, e agradeço a todos que contribuiram para a minha formação, como professores, colegas, amigos, irmãos e principalmente a meus pais que sempre acreditaram em mim.

A cada ano confirmo que fiz a escolha certa.

A cada ano acredito ainda mais na psicologia... Naquela que me acolhe, sustenta e me faz crescer.

A cada ano agradeço aqueles que me procuram em meu consultório e depositam em mim a confiança de uma luz para suas vidas...

Em mais uma ano de comemoração agradeço a Deus por ser assim: COM ESSE JEITO PSICÓLOGA DE SER!!!

Um enorme abraço carinhoso a todos!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

- Gripe Suína?!!

Bom dia a todos... Estava lendo os meus e-mails e recebí este aqui. Achei muito interessante, pois fala a respeito dos nossos comportamentos, crenças... E sobre uma maravilhosa autora (Louise Hay) que escreveu alguns livros sobre crenças, pensamentos... influências nas nossas mentes, que nos prejudicam ao logo das nossas vidas... Bom tudo que coloco aqui é para reflexão... coloquem suas opniões e vamos crescer juntos. Um enorme abraço.

Gripe Suína - Mudando a Mente para se proteger. O vírus causador da gripe é chamado de Influenza. Gripe = Influenza = Influência= não fluir, não ser espontâneo.

Segundo a autora Louise Hay em seu livro "Cure seu Corpo", o padrão de pensamentos e de comportamento de quem adquire gripe é :- Reação à negatividade. Temor. Deixar-se influenciar pelas opiniões alheias.

E o novo padrão de pensamentos que devemos ter, em substituição ao padrão acima é:- Estou acima de crendices e imposições sociais.

Estou livre de influências e pressões. É interessante observarmos que em casos recentes de gripes epidêmicas ou pandêmicas houve situações de negatividade e temor em caráter mundial e a população sofreu grande influência (Influenza) da opinião pública, despertando o medo e o temor em relação ao futuro.

Observe abaixo um descritivo resumido de cada surto epidêmico ou pandêmico de gripe :

1) 1.918 Gripe Espanhola: após a Primeira Guerra Mundial
2)1.933 Surto ligeiro: após a queda da bolsa de valores de 1.929
3) 1.946 Surto ligeiro: após a Segunda Guerra Mundial
4) 1.957 Gripe Asiática: após Pacto de Varsóvia ( ameaça de uma 3ª Guerra Mundial )
5) 1.968 Gripe de Hong Kong: após o início da Guerra do Vietnã ( ameaça de uma 3ª Guerra Mundial )
6) 2.004 Gripe Aviária: após ataque à NY e Guerra do Iraque ( ameaça de uma 3ª Guerra Mundial )
7) 2.009 Gripe Suína: após a Crise Financeira Mundial atualSegundo o horóscopo chinês, o signo do porco está associado à prosperidade.

Também em várias culturas a imagem do porco está associada à cofrinhos, à fartura e à riqueza.A principal atitude para evitarmos qualquer gripe é confiarmos no processo da vida e não sermos INFLUENCIADOS pela situação geral; não termosmedo do futuro.No caso específico da gripe suína, devemos evitar o temor em relação às questões econômicas e financeiras. Devemos confiar na Provisão Divina e na Prosperidade do Universo.Não adquira Influenza.

Não seja influenciado!

Não se deixe influenciar pelas notícias de "Crise Financeira Mundial". Acredite no Futuro, acredite na Vida!

Vamos FLUIR!

Autor desconhecido

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

- "Ideologia: eu quero uma para viver"



Olá meus amigos, estava nas minhas navegadas pela net, justamente querendo algo sobre ser idealista..., e olhem só o que encontrei, este texto belíssimo de um idealista assim como eu que falou tudo e algo mais do que eu gostaria. Espero que apreciem tanto quanto eu.... principalmente nós idealistas né? Um enorme abraço carinhoso.




“Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais
belos foram aqueles em que lutaste.” (Sigmund Freud) - Foto:
acques-Louis David, A morte de Sócrates, 1787,
Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque






Segundo o Dicionário Aurélio, ideologia significa sistema de idéias, ciência da formação de idéias. Já dizia o nobre Cazuza: "Ideologia eu quero uma pra viver". Eu fico imaginando se pessoas como Sócrates, Nietzsche, Joana Dark, Gandhi e o próprio Jesus conseguiriam viver sem suas ideologias, sem uma idéia de como deveria ser a vida. Tenho a impressão de que esses nomes nem sequer seriam lembrados se eles não fossem fortemente movidos por suas idéias.

Sócrates viveu bem antes de Jesus, mas já falava a máxima "conhece-te a ti mesmo", frase que vemos constantemente na ideologia cristã. Na ágora, a praça dos gregos, Sócrates despejava sua sabedoria, e jovens, filósofos, e pessoas comuns não ousariam discordar deste mito chamado Sócrates e, mesmo assim, ele dizia "só sei que nada sei". Ele não acreditava que havia deuses no Olimpo, isso fez com que chamasse a atenção das autoridades e dos oráculos, homens responsáveis pela orientação espiritual. Foi condenado a tomar cicuta, veneno bastante usado na época. Ele teve a opção de desmentir tudo, mas quis morrer por sua ideologia.

Nietzsche escreveu em seus diversos livros matando Deus. Apartou-se da sociedade, se fez arrogante. Acreditava que o homem é o centro de tudo, que não há Deus, há sim: o super-homem. Sua ideologia, de tão radical e ferrenha, o fez definhar aos poucos em um manicômio, abandonado por todos.

Joana Dark?! Alguns já assistiram alguns filmes, e certamente recordarão deste nome. Ela tomada por uma convicção de que tinha um destino em sua vida, e que haveria de cumpri-lo. Esse destino foi a morte, resultado da traição de seus companheiros de guerra, em batalhas entre França x Inglaterra.

Os próximos foram tomados por ideologias diferentes destes que acabei de comentar. Eles foram tomados por uma generosidade, amor à humanidade, filantropismo, enfim, foram influenciados pelo poder da mudança, usando como arma: o amor.

Gandhi lutando contra a opressão da Inglaterra na Índia, fez a guerra da paz, a luta sem armas. Usou a palavra, a "não-violência". Conseguiu libertar a Índia do julgo inglês sem levantar um braço ao alto, sem aumentar o tom da voz.

Jesus de Nazaré, movido pelo amor, com a mensagem de Deus, Javé, pregou o amor, desde criança usou a sabedoria, teve como os citados anteriormente muitos seguidores, entretanto, Jesus tornou-se o norte de gerações e gerações, e ainda hoje é venerado, adorado e amado. Jesus defendeu sua "ideologia" até o fim. Passou quarenta dias no deserto, e como qualquer pessoa que defende um ideal, foi tentado. O demônio fez suas propostas, mas como todos sabem, ele foi até o fim e morreu em uma cruz pelo povo, para que sua idéia, sua palavra seguisse em frente.

Agora fiquei imaginando um pai de família, analfabeto, sem instrução, seja ela social, política ou religiosa. Esse sujeito possui ideologia? Pergunte sobre suas idéias, e a resposta será a mais simples, pois esse sujeito está na luta pela sobrevivência. Sua ideologia é comer e dar comida. Quem sabe na flor de sua juventude ele sonhasse, ou mesmo lutasse por esses sonhos. Mas a realidade dura o fez um dia colocar os pés no chão e esquecer do que um dia já havia pensado sobre idéias de mundo, idéias sobre pessoas, personalidades individuais ou coletivas. Ele em seu trabalho árduo e diário pela sobrevivência esqueceu-se o que é ideologia. Morrerá sem saber ao menos o que é viver, que segundo Plutarco, é preciso viver, não apenas existir.

Será que ideologia, o sistema de idéias, a ciência da formação de idéias, tem algo ligado ao estilo de vida? Isso com certeza possa se dizer que sim, pois indivíduos com dinheiro sobrando no bolso, sem preocupações primárias, como alimentação e segurança, irão ter espaço sobrando em seu mundo das idéias, para formá-las e trazê-las ao campo real.As pessoas que possuem ideologias não estão muito preocupadas consigo mesmas, pois estão intrinsecamente ligadas a uma força que parece maior que elas, uma força que as diz o que fazer. Deixar de lado uma ideologia para o idealista, é deixar de lado a sua própria vida, conclui uma idealista.


Por: Elzanay, iati-PE em 24/05/09 pelo wiki repórter.

- Medo!! O que é esse sentimento?

Esse é um sentimento que nos paralisa, que nos faz entrar em nossos fantasmas, em crenças que nos limitam e até nos impedem de enxergar soluções que estão bem mais fáceis do que nós imaginamos.

Em alguns casos o medo é tanto que causa até uma baixa na auto-estima, pois o indivíduo pensa que não consegue nada, desacreditando na sua capacidade de realização e da própria competência.

É necessário nesses casos resgatar valores, reavaliar as crenças, desmistificar padrões ou experiências vividas em outras ocasiões das nossas vidas. Pois algumas dessas experiências as quais às vezes não associamos tamanha dificuldade, são as que nos bloqueiam, nos engessam e nos limitam.

Para tanto algumas pessoas precisam de um processo de autoconhecimento, ou seja, de um trabalho terapêutico, onde através de técnicas apropriadas, o enfrentamento do medo deve ocorrer, para a evitação da fuga constante, afinal só sabemos que algo está quente ou frio se experimentarmos; só saberemos o que tem atrás de uma porta se a abrirmos. O enfrentamento dos conflitos, dúvidas, pendências... Com uma ajuda adequada, é um dos passos fundamentais para a redescoberta do ser confiante, único, vencedor e criativo que há dentro de nós.

Sei que até o fato de procurar ajuda dá medo, mas sabe o porquê disso? É a resistência a mudanças, isso mesmo, o medo de mudar, de sair da zona de conforto, “então eu fico no meu casulo ou na minha caverna”, e vou usando o método do conformismo, é verdade! Você pode não admitir mais isso existe, claro que em muitos casos esse ato é inconsciente, por isso devemos buscar o método da aceitação, pois é ela que nos faz olhar para a realidade e que nos faz sair do lugar paralisado em que estamos para a busca de soluções.

Então vamos lá juntos, admitindo nossas falhas, nossas limitações, nossos erros e medos, nos ajudando, nos permitindo a crescer juntos..... sempre.

Um enorme abraço de confiança em todos!


* Por Adriana Pimentel

terça-feira, 28 de julho de 2009

- Frases positivas para motivar os filhos

Quando crianças escutamos e aprendemos muitas referências dos adultos que nos rodeiam, assim as palavras são de extrema importância na vida e na formação das crianças, da mesma forma como foi na minha e claro na de vocês. Hoje em dia, a atenção para as formas de tratamento em alguns níveis está tendo total importância, afinal de contas com o passar dos anos descobrimos através de estudos e pesquisas como o reforço positivo é imprescindível na vida do ser humano.

Hoje talvez alguns de nós, já adultos tenhamos que fazer esse reforço com um trabalho muito maior de ressignificação, pois há uns aninhos atrás o tratamento com a criança era bem diferente (criança não pode falar... tem que ser igual a ovo, fechado... Engula o choro menino(a)... Você não pode fazer isso que é criança e pronto...) e outras frases que com certeza inibiam e impediam ou no mínimo atrapalhavam para um bom desenvolvimento das nossas atitudes em relação ao mundo.

Então imagine as crianças recebendo o reforço positivo logo pequeninas, como serão adultos mais otimistas e com uma boa auto-estima, para lidar com esse mundão cada vez mais competitivo e inovador.

Esse artigo exemplifica algumas frases que poderemos dizer para as nossas crianças. Boa leitura e um enorme abraço.


As frases positivas devem ser utilizadas com frequência na educação.

Apresentamos frases para uma motivação positiva e a consequente relação com a atitude promovida. As frases positivas devem ser usadas com frequência. Diante de outras pessoas, aumenta a sua eficácia; mas, na presença de irmãos podem produzir ciúmes.
É recomendável surpreender aos filhos fazendo algo bom e dizê-lo. Uma vez por dia, seria muito bom.

MOTIVAÇÃO POSITIVA (frases ditas pelos pais aos seus filhos) - ATITUDE PROMOVIDA (nos filhos)

Você foi capaz de fazê-lo – Sou capaz
Muito bem. Eu sei que conseguirá – Sou capaz
Não duvido da sua boa intenção – Sou bom
João tem um alto conceito de você – João é meu amigo
Se precisar de alguma coisa é só pedir – Amigo
Sei que você fez sem querer – Não o repetirei
Estou muito orgulhoso de você – Satisfação
Você sabe que te quiero mucho – Amor
Eu sei que você é bom – Sou bom
Te parabenizo pelo que você tem feito – Alegria, vontade de melhorar
Que surpresa mais boa você me deu – Alegria
Quando precisares, eu te ajudarei – Amor
Assim eu gosto, você fez muito bem – Satisfação
Reparo que cada dia você é melhor – Vontade de sê-lo
Creio o que me diz, você fará – Confiança
Você sabe que eu quero o melhor para você – Amor
Você merece o melhor – Satisfação
Não esperava menos de você – Confia em mim
Você pode chegar onde quiser – Posso fazê-lo
Com certeza que as próximas notas serão melhores – Estudar mais


Artigo de Pablo Garrido. Professor do Instituto Europeu de Estudos da Educação

domingo, 12 de julho de 2009

- Inveja: um dos sete pecados capitais



Inveja...Um dos sete pecados capitais... Quem nunca teve? Quem nunca foi invejado ou invejou? Sim! você, eu, em algum momento da nossa vida invejamos... A roupa dela (dele) é melhor que a minha... você é mais alta (alto) do que eu (porquê?), como ele conseguiu comprar aquele carro e eu não? Como não tive essa idéia antes? Porquê? Porquê? Essas indagações me lembraram de um fato que ocorreu no início do meu curso de graduação quando ouvi algo parecido; uma colega perguntou a mim: “porque seu cabelo é bonito assim?” Absurdo não é? Mas é assim que acontece. E esse sentimento ‘primitivo’, que é negado pela maioria dos seres humanos.

O dicionário Aurélio diz que inveja é: "Desejo de ter um bem alheio ou de ser como alguém, acompanhado de sofrimento pela incapacidade de realizá-lo".

...“De ser como alguém”... Acredito que esse é o mal da inveja. Pois ela causa tristeza, raiva e maldade em muitos casos. Se o caso for de ser como alguém podemos falar de comparação, e se falamos de comparação, falamos de um sentimento de menos valia, tristeza e raiva do outro. A raiva vem do fato de não ser igual ou de não ter o que o outro tem, passando a ser nosso referencial, as vezes único. E é a partir daí que vem às críticas. Criticar o outro, para tornar o invejoso melhor, ou pelo menos acreditar que é melhor, pois o invejoso acredita que diminuindo o outro ele se valoriza e fica MAIOR que o invejado.

Na verdade quando desejamos crescer, possuir um bem, isso é o natural do ser humano, onde eu até posso ter como referência uma pessoa a quem estimo, mas querer ser o que ela é e o que ela tem, desejando o mal, é inveja e das “brabas”.

Precisamos nos conhecer para sabermos distiguir nossos sentimentos. Hoje acredito no desejo saudável, na ambição saudável. Na capacidade que todo mundo tem de crescer, construir de encontrar o caminho para sua realização, partindo das qualidades e habilidades próprias.

Mas a inveja continuará, até porque também faz parte do ser humano, contudo se eu pelo menos souber lidar com ela dentro de mim, e dos outros em relação a mim, já é um caminho não acha?
Poderia explanar muita coisa ainda sobre inveja, dar ainda mais exemplos; porém meu objetivo é fazer com que possamos refletir sobre nossos comportamentos, atitudes e pensamentos claro, pois são eles que nos mobilizam para frente ou para trás.


Perceber também nossas falhas, admitir nossos erros e crescer com eles, poderá fazer de nós pessoas melhores, admitir que já invejou é um começo, admitir que admira o outro também, então se inspire nos seus objetivos, tenha até alguns como referência, mas antes de mais nada. FAÇA SUA PARTE. Assim você chega lá.

Um enorme abraço!

Adriana Pimentel

segunda-feira, 22 de junho de 2009

- Viciado em Internet??

Vamos lá! Precisamos saber de que assim como algumas pessoas são viciadas em drogas, no tabaco, no jogo... Outras são em Internet; isso mesmo passam horas na frente do computador. Essa doença vem sendo estudada desde 1995 inicialmente nos EUA.

“On line addcction” – Vício da Internet, Também chamado de “compulsão a internet” ou transtorno de dependência a Internet – TDI. É um fenômeno já considerado como um problema psiquiátrico por alguns especialistas. Até porque essa compulsão está também relacionado à sensação de prazer físico que ela produz, através da espera daquele tão esperado e-mail, em um bate-papo, num jogo virtual, download de fotos picantes... São produzidas no cérebro descargas elétricas entre os neurônios, induzidas pelo neurotransmissor chamado dopamina. A dopamina é uma substância que o cérebro libera normalmente quando uma pessoa faz sexo, come ou bebe. Quanto mais dopamina, maior a sensação de prazer. A dependência a Internet mantém esse mesmo padrão fisiológico, criando uma dependência naqueles pequenos momentos de prazer.

Existem casos de pessoas que chegam a se isolar completamente, por se “teletransportarem” para um mundo virtual, “mágico” e “fantasioso”, onde só é real na mente daquele que se deixa invadir por esse vício também destruidor. É um tema preocupante que assusta pais, familiares, amigos... Os processos terápicos (incluindo terapia em grupo, individual e até internação) são oportunos nestes casos, assim como se detectado a necessidade de uma avaliação psiquiátrica. Espero que este artigo seja útil para você ou para ajudar alguém próximo a você. Boa leitura. Um enorme abraço de paz!


*Texto retirado da Folha de São Paulo Por: SÉRGIO VINÍCIUS

O vício em internet, assim como muitos outros vícios chamados de dependências comportamentais, podem causar danos físicos e emocionais ao portador do problema.Entre os sintomas físicos, estão incluídos a taquicardia, a sudorese, a secura da boca e as tremedeiras. A longo prazo, a longevidade diante do computador ainda resulta em problemas como comprometimento da postura, lesões por esforço repetitivo, como tendinite, obesidade ou subnutrição, devido a má alimentação, e deformidade na visão, atacada pela luminosidade do monitor.

Do lado psíquico, a incapacidade de concentração, a angústia por estar longe de um computador e o sentimento de impotência estão entre os problemas apresentados. Todas estas características comprometem o indivíduo de diversas formas, como baixo rendimento escolar e profissional, e o sono, por passar madrugadas diante do computador.

"Há casos de dependentes que renegaram a segundo plano a higiene somente para ficar mais tempo na frente de um computador", conta Rosa. 'Mas isso não é comum em casos de viciados em internet', completa a psicóloga.

A tendência é que o vício em internet seja apenas uma ponta do iceberg. E, com o tempo, mais problemas gerados pela tecnologia comecem a aparecer. "Quanto mais presente a tecnologia em nossa vida, mais problemas haverá na relação entre homem e máquina. O vício em internet é só uma das vertentes. O tempo trará mais", diz Erick Itakura, psicólogo da clínica da PUC.

O Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática da PUC preparou um relatório com alguns procedimentos comuns a pessoas viciadas em internet. Tomando por base os casos atendidos desde 1995, alguns adictos apresentam como principais características:

Preocupação:

O viciado fica constantemente preocupado com a internet quando está off-line e mal consegue pensar em outra coisa.

Necessidade:

O indivíduo tem a necessidade contínua e crescente de utilizar a internet como forma de obter a excitação desejada.

Irritabilidade:

Quando tentam reduzir seu tempo na internet, o adicto apresenta reação irritada e grande dificuldade de aceitação.

Fuga:

Utilização da internet como forma de fugir de problemas, ou de aliviar sentimentos de impotência, culpa, ansiedade ou depressão é o modo como o viciado se relaciona com ela.

Mentira:

O viciado tem o hábito de mentir para familiares e pessoas próximas com o intuito de encobrir a extensão do seu envolvimento com as atividades on-line.

Prejuízos:

Com o excesso de tempo na internet, o adicto compromete sua vida social e profissional, evitando compromissos off-line.

Lesões:

O uso prolongado do computador causa problemas nas articulações motoras utilizadas na digitação, o que causa lesões por esforços repetitivos (LER).

Apatia:

O viciado em internet tem falta de interesse em atividades que sejam realizadas fora da rede ou longe do mundo digital.

Sonho:

Sensação de estar vivendo um sonho, durante um período prolongado na internet, é comum no dia-a-dia da pessoa com compulsão ao acesso.

Tempo:

Tempo exagerado de conexão, aliado à má qualidade do uso da internet, é uma constante na vida do viciado. A forma da utilização da internet é o elemento determinante para definir se o indivíduo é viciado ou não.

Temas:

Os temas abordados normalmente pelo indivíduo são relacionados, de forma direta ou indireta, com a própria internet.

- A palavra "MAS"

Este artigo nos faz refletir sobre nossa forma de nos comunicarmos com o mundo! Pois nossas palavras têm muito impacto na vida e na reação das outras pessoas conosco e com o cosmos. Procurarei trazer sempre artigos referentes aos nossos comportamentos... Como uma possibilidade de refletirmos... E refletirmos. Este artigo foi retirado de teorias referente a PNL (Programação Neurolonguística). Boa leitura!

Analisemos a frase: "Considero você um funcionário muito competente, honesto, dedicado, MAS gostaria que você não chegasse atrasado". Qual frase o funcionário vai memorizar? Certamente, a que é iniciada por "MAS". Além disso, ficará com a impressão de que chegar atrasado chama mais a atenção de seu chefe do que o fato de ser competente, honesto e dedicado.

A palavra "MAS" coloca uma frase em oposição a outra. É como se a frase iniciada por "MAS" apagasse tudo o que havia sido dito antes. Como você se sentiria se alguém lhe dissesse: "Gosto muito de você, MAS gosto muito de fulano também" ? Provavelmente, você sentiria que esta pessoa gosta muito mais do fulano do que de você.

Numa discussão, a palavra "MAS" causa ainda mais resistência e tensão. Só de ouvi-la, as pessoas se tornam mais inflexíveis e se colocam na defensiva. Isto acontece porque estamos condicionados ao seu efeito. Ao ouvir um "MAS", soa um sinal de alarme que nos faz defender com mais vigor ainda nossas idéias e posições.

Simplificando muito, diríamos que a cada vez que ouvimos um "MAS" em resposta ao que dissemos, num diálogo ou discussão, concluímos que a pessoa que nos fala está contra nós.
O que se pode fazer para evitar os efeitos negativos do "MAS"? Primeiro, não usá-lo da forma como demonstramos nos exemplos acima. Segundo, substituí-lo pela palavra "E", quando isto for apropriado.

Como na frase "Gosto muito de você E gosto muito de fulano também". Ou a frase "Considero você um funcionário muito competente, honesto, dedicado E gostaria que você chegasse no horário". (Lembra-se de que é melhor não usar a palavra "NÃO", conforme dissemos num artigo anterior? Ao invés de dizer "Não chegue atrasado", melhor dizer "Chegue no horário").

A palavra "MAS" pode ser usada de forma positiva para ressaltar um conteúdo desejado: "Meu filho, eu sei que você está triste por ter ido mal na prova, MAS nós sabemos que você é muito inteligente e que estudou bastante". Neste caso, a criança compreenderá que suas habilidades e possibilidades são maiores que o resultado de uma única avaliação. Agora, imagine o que a criança sentiria se a frase fosse invertida desta maneira: "Eu sei que você é muito inteligente e estudou bastante, MAS você foi mal na prova"...

As frases que construímos com "MAS" podem ainda revelar visões distorcidas que temos do mundo e de nós mesmos. Podem indicar relações que na verdade não existem. Por exemplo: "Não gosto de ser ríspido, MAS meu trabalho assim exige". Poderíamos perguntar a esta pessoa: "Quer dizer então que se seu trabalho não exigisse, você não seria ríspido?" "Como seria então?" "O que poderia acontecer se você não fosse ríspido em seu trabalho?" Estas e outras perguntas auxiliam a pessoa a buscar informações que ela havia suprimido e a desfazer relações de causa e efeito que não existiam de fato.

Também objeções são expressas através do "MAS": "Este carro é lindo, MAS custa muito caro".

Uma forma de lidar com objeções é fazer de conta, por um momento, que elas não existem: "Então se não fosse caro, este seria o tipo de carro que o deixaria feliz? Este tipo de pergunta faz com que o indivíduo avalie melhor seus critérios e prioridades.

Seria como se lhe perguntássemos: "O que é mais importante para você, o dinheiro que vai gastar ou o prazer de possuir este carro?"

* Por Nelly Beatriz M.P. Penteado

domingo, 7 de junho de 2009

- Esquizofrenia, o que é?

“...que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece,nem repetidas com fervor apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos, porque metade de mim é o que eu ouço, mas a outra metade é o que eu calo...”

“... e que a minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor e a outra metade também.”
Metade – O. Montenegro



Na novela O Caminho das Índias, Glória Perez (autora) está buscando relacionar o que é esse transtorno, ainda visto com certa discriminação. O ator Bruno Gagliasso (personagem: tarso) vem demonstrando com muita competência o que acontece com determinado tipo de esquizofrenia.

Em muitos casos a televisão é de extrema importância, (esclarecedora) para que a população comece a ter um olhar diferenciado para as patologias existentes e as diferenças como são tratadas, até pela própria questão social. Este é ainda um tema difícil, como disse anteriormente, as pessoas precisam do conhecimento dessa patologia e de suas implicações, para que ajudem seus amigos e parentes a lidarem melhor com as características que surgirem ao longo da vida. Aqui neste artigo você pode ter algumas explicações e esclarecer algumas dúvidas. Boa leitura. Um abraço!

O que é?
Esquizofrenia é uma doença mental que se caracteriza por uma desorganização ampla dos processos mentais. É um quadro complexo apresentando sinais e sintomas na área do pensamento, percepção e emoções, causando marcados prejuízos ocupacionais, na vida de relações interpessoais e familiares.

Nesse quadro a pessoa perde o sentido de realidade ficando incapaz de distinguir a experiência real da imaginária. Essa doença se manifesta em crises agudas com sintomatologia intensa, intercaladas com períodos de remissão, quando há um abrandamento de sintomas, restando alguns deles em menor intensidade.

É uma doença do cérebro com manifestações psíquicas, que começa no final da adolescência ou início da idade adulta antes dos 40 anos. O curso desta doença é sempre crônico com marcada tendência à deterioração da personalidade do indivíduo.

Como se desenvolve?

Até hoje não se conhece nenhum fator específico causador da Esquizofrenia. Há, no entanto, evidências de que seria decorrente de uma combinação de fatores biológicos, genéticos e ambientais que contribuiriam em diferentes graus para o aparecimento e desenvolvimento da doença. Sabe-se que filhos de indivíduos esquizofrênicos têm uma chance de aproximadamente 10% de desenvolver a doença, enquanto na população geral o risco de desenvolver a doença é de aproximadamente 1%.

O que se sente?

Os quadros de esquizofrenia podem variar de paciente para paciente, sendo uma combinação em diferentes graus dos sintomas abaixo:

Delírios:

o indivíduo crê em idéias falsas, irracionais ou sem lógica. Em geral são temas de perseguição, grandeza ou místicos

Alucinações:

O paciente percebe estímulos que em realidade não existem, como ouvir vozes ou pensamentos, enxergar pessoas ou vultos, podendo ser bastante assustador para o paciente
Discurso e pensamento desorganizado:

O paciente esquizofrênico fala de maneira ilógica e desconexa , demonstrando uma incapacidade de organizar o pensamento em uma seqüência lógica
Expressão das emoções:

O paciente esquizofrênico tem um "afeto inadequado ou embotado", ou seja, uma dificuldade de demonstrar a emoção que está sentindo. Não consegue demonstrar se está alegre ou triste, por exemplo, tendo dificuldade de modular o afeto de acordo com o contexto, mostrando-se indiferente a diversas situações do cotidiano
Alterações de comportamento:

Os pacientes podem ser impulsivos, agitados ou retraídos, muitas vezes apresentando risco de suicídio ou agressão, além de exposição moral, como por exemplo falar sozinho em voz alta ou andar sem roupa em público.

Como o médico faz o diagnóstico?

Para fazer o diagnóstico , o médico realiza uma entrevista com o paciente e sua família visando obter uma história de sua vida e de seus sintomas o mais detalhada possível. Até o presente momento não existem marcadores biológicos próprios dessa doença nem exames complementares específicos, embora existam evidências de alterações da anatomia cerebral demonstráveis em exames de neuro-imagem e de metabolismo cerebral sofisticados como a tomografia computadorizada, a ressonância magnética, entre outros.

Além de fazer o diagnóstico, o médico deve tentar identificar qual é o subtipo clínico que o paciente apresenta. Essa diferenciação se baseia nos sintomas que predominam em cada pessoa e na evolução da doença que é variada conforme o subtipo específico. Os principais subtipos são:

paranóide (predomínio de delírios e alucinações)
desorganizada ou hebefrênica (predomínio de alterações da afetividade e desorganização do pensamento)
catatônico (alterações da motricidade)
simples (diminuição da vontade e afetividade, empobrecimento do pensamento, isolamento social)
residual (estágio crônico da doença com muita deterioração e pouca sintomatologia produtiva).

Como se trata?

As medicações antipsicóticas ou neurolépticos são o tratamento de escolha para a esquizofrenia. Elas atuam diminuindo os sintomas (alucinações e delírios), procurando restabelecer o contato do paciente com a realidade; entretanto, não restabelecem completamente o paciente. As medicações antipsicóticas controlam as crises e ajudam a evitar uma evolução mais desfavorável da doença. Em geral, as drogas antipsicóticas apresentam efeitos colaterais que podem ser bem controlados.

Em crises especialmente graves, ou em que não houve resposta às medicações, pode-se fazer uso da eletroconvulsoterapia (ECT) antigamente chamado de eletro-choque. Esse método é bastante seguro e eficaz para melhora dos sintomas, sendo realizado com anestesia. Uma outra possibilidade é usar antipsicóticos mais modernos chamados de atípicos ou de última geração. As abordagens psico-sociais, como acompanhamento psicoterápico, terapia ocupacional e familiar são também muito importantes para diminuir as recaídas e promover o ajustamento social dos portadores da doença.


*Por: Dra. Ana Luiza Galvão e Dr. Cláudio M. Abuchaim

sábado, 6 de junho de 2009

- (Transtorno) Como o paciente pode se ajudar!

É isso ai gente! Em tudo na vida precisamos assumir a responsabilidade de que sou “eu” que devo procurar a ajuda em primeiro lugar e que sou eu, em primeiro lugar que tenho que ajudar. Primeiro tendo a percepção de que se tenho um transtorno, não devo me fazer de vítima ou de “coitadinho” colocando os acontecimentos da minha vida como justificativa de que não faço ou não consigo por que tenho um “transtorno”. Então vamos lá leia esse artigo, entenda melhor você mesmo! E viva a vida!

A pessoa mais interessada no próprio bem-estar é quem está doente. O paciente com transtorno bipolar do humor tem uma doença que costuma durar a vida toda, que se mantém sob controle com tratamento adequado. Cabe a ele o esforço de manter o tratamento: é ele quem toma os medicamentos ­ ou não. Ninguém pode forçá-lo, a não ser em situações que ponham em risco a sua segurança ou a de outros. Portanto, se você é portador do transtorno bipolar:

- Comprometa-se com o tratamento ­ discuta dúvidas com seu médico, eficácia dos estabilizadores do humor, intolerância a efeitos colaterais, etc.

- Mantenha uma rotina de sono; mudanças no sono ou redução do tempo total de sono podem desestabilizar a doença; converse com seu médico, caso precise mudar o hábito de dormir;

- Evite álcool e drogas; além de interagirem com algumas medicações, também agem no cérebro, aumentando o risco de desestabilização da doença; se tiver insônia ou inquietação, não se automedique ­ converse com seu médico;

- Evite outras substâncias que possam causar oscilações no seu humor, como café em excesso, drinques, antigripais, antialérgicos ou analgésicos ­ eles podem ser o estopim de novo episódio da doença;

- Enfrente os sintomas sem preconceito - discuta com seu médico sobre ele;

- Se não estiver podendo trabalhar, "não queime o filme" ­ é mais sensato tirar uma licença, conversar com a família ou com o patrão, e se permitir convalescer;

- Lembre-se: você está bem por tomar a medicação; se parar de tomá-la, mesmo após 5 ou 10 anos, os sintomas podem voltar sem prévio aviso; é preciso manter-se alerta para o aparecimento dos primeiros sinais, como insônia e irritabilidade;

- Há indícios de que quanto mais crises da doença a pessoa tiver, mais ela continuará tendo, por isso, procure participar ativamente do tratamento;

- Descubra seus sintomas iniciais de nova crise depressiva ou maníaca ­ tome nota e avise imediatamente seu médico;

- Aproveite períodos de bem-estar para redescobrir como você de fato é; como são os sentimentos de tristeza, alegria, disposição e como você lida com seus problemas;

- Quanto mais você conhecer a doença, melhor você poderá controlar os sintomas no período inicial; proteja-se: evite estímulos de risco em potencial, como decisões importantes, relações sexuais sem preservativos, projetos ambiciosos, gastos ­ ponha seus planos no papel e espere para executá-los quando se reequilibrar; procure canalizar hiperatividade ou idéias negativas para atividade física ou manual; se estiver deprimido, dê-se um empurrão, pois a iniciativa está em baixa;

- Procure e aceite ajuda da família e dos amigos quando perceber que não consegue se cuidar sozinho.

- É comum querer parar o tratamento, ou porque vai tudo bem, ou porque não está dando certo; procure conversar com outras pessoas com o mesmo problema, que já passaram por isso; lembre-se de como era seu sofrimento; discuta com a família se valeria a pena buscar uma segunda opinião sobre o diagnóstico e o tratamento.

- Temporariamente o paciente pode ficar inapto a se tratar adequadamente. Nestas fases a intervenção amiga da família é fundamental.


Fonte : ABRATA www.abrata.com.br
Related Posts with Thumbnails

Vídeos

Loading...