domingo, 12 de julho de 2009

- Inveja: um dos sete pecados capitais



Inveja...Um dos sete pecados capitais... Quem nunca teve? Quem nunca foi invejado ou invejou? Sim! você, eu, em algum momento da nossa vida invejamos... A roupa dela (dele) é melhor que a minha... você é mais alta (alto) do que eu (porquê?), como ele conseguiu comprar aquele carro e eu não? Como não tive essa idéia antes? Porquê? Porquê? Essas indagações me lembraram de um fato que ocorreu no início do meu curso de graduação quando ouvi algo parecido; uma colega perguntou a mim: “porque seu cabelo é bonito assim?” Absurdo não é? Mas é assim que acontece. E esse sentimento ‘primitivo’, que é negado pela maioria dos seres humanos.

O dicionário Aurélio diz que inveja é: "Desejo de ter um bem alheio ou de ser como alguém, acompanhado de sofrimento pela incapacidade de realizá-lo".

...“De ser como alguém”... Acredito que esse é o mal da inveja. Pois ela causa tristeza, raiva e maldade em muitos casos. Se o caso for de ser como alguém podemos falar de comparação, e se falamos de comparação, falamos de um sentimento de menos valia, tristeza e raiva do outro. A raiva vem do fato de não ser igual ou de não ter o que o outro tem, passando a ser nosso referencial, as vezes único. E é a partir daí que vem às críticas. Criticar o outro, para tornar o invejoso melhor, ou pelo menos acreditar que é melhor, pois o invejoso acredita que diminuindo o outro ele se valoriza e fica MAIOR que o invejado.

Na verdade quando desejamos crescer, possuir um bem, isso é o natural do ser humano, onde eu até posso ter como referência uma pessoa a quem estimo, mas querer ser o que ela é e o que ela tem, desejando o mal, é inveja e das “brabas”.

Precisamos nos conhecer para sabermos distiguir nossos sentimentos. Hoje acredito no desejo saudável, na ambição saudável. Na capacidade que todo mundo tem de crescer, construir de encontrar o caminho para sua realização, partindo das qualidades e habilidades próprias.

Mas a inveja continuará, até porque também faz parte do ser humano, contudo se eu pelo menos souber lidar com ela dentro de mim, e dos outros em relação a mim, já é um caminho não acha?
Poderia explanar muita coisa ainda sobre inveja, dar ainda mais exemplos; porém meu objetivo é fazer com que possamos refletir sobre nossos comportamentos, atitudes e pensamentos claro, pois são eles que nos mobilizam para frente ou para trás.


Perceber também nossas falhas, admitir nossos erros e crescer com eles, poderá fazer de nós pessoas melhores, admitir que já invejou é um começo, admitir que admira o outro também, então se inspire nos seus objetivos, tenha até alguns como referência, mas antes de mais nada. FAÇA SUA PARTE. Assim você chega lá.

Um enorme abraço!

Adriana Pimentel

Um comentário:

Marcos disse...

Bom artigo. Realmente é um assunto que precisamos pensar.

Related Posts with Thumbnails

Vídeos

Loading...