segunda-feira, 22 de junho de 2009

- Viciado em Internet??

Vamos lá! Precisamos saber de que assim como algumas pessoas são viciadas em drogas, no tabaco, no jogo... Outras são em Internet; isso mesmo passam horas na frente do computador. Essa doença vem sendo estudada desde 1995 inicialmente nos EUA.

“On line addcction” – Vício da Internet, Também chamado de “compulsão a internet” ou transtorno de dependência a Internet – TDI. É um fenômeno já considerado como um problema psiquiátrico por alguns especialistas. Até porque essa compulsão está também relacionado à sensação de prazer físico que ela produz, através da espera daquele tão esperado e-mail, em um bate-papo, num jogo virtual, download de fotos picantes... São produzidas no cérebro descargas elétricas entre os neurônios, induzidas pelo neurotransmissor chamado dopamina. A dopamina é uma substância que o cérebro libera normalmente quando uma pessoa faz sexo, come ou bebe. Quanto mais dopamina, maior a sensação de prazer. A dependência a Internet mantém esse mesmo padrão fisiológico, criando uma dependência naqueles pequenos momentos de prazer.

Existem casos de pessoas que chegam a se isolar completamente, por se “teletransportarem” para um mundo virtual, “mágico” e “fantasioso”, onde só é real na mente daquele que se deixa invadir por esse vício também destruidor. É um tema preocupante que assusta pais, familiares, amigos... Os processos terápicos (incluindo terapia em grupo, individual e até internação) são oportunos nestes casos, assim como se detectado a necessidade de uma avaliação psiquiátrica. Espero que este artigo seja útil para você ou para ajudar alguém próximo a você. Boa leitura. Um enorme abraço de paz!


*Texto retirado da Folha de São Paulo Por: SÉRGIO VINÍCIUS

O vício em internet, assim como muitos outros vícios chamados de dependências comportamentais, podem causar danos físicos e emocionais ao portador do problema.Entre os sintomas físicos, estão incluídos a taquicardia, a sudorese, a secura da boca e as tremedeiras. A longo prazo, a longevidade diante do computador ainda resulta em problemas como comprometimento da postura, lesões por esforço repetitivo, como tendinite, obesidade ou subnutrição, devido a má alimentação, e deformidade na visão, atacada pela luminosidade do monitor.

Do lado psíquico, a incapacidade de concentração, a angústia por estar longe de um computador e o sentimento de impotência estão entre os problemas apresentados. Todas estas características comprometem o indivíduo de diversas formas, como baixo rendimento escolar e profissional, e o sono, por passar madrugadas diante do computador.

"Há casos de dependentes que renegaram a segundo plano a higiene somente para ficar mais tempo na frente de um computador", conta Rosa. 'Mas isso não é comum em casos de viciados em internet', completa a psicóloga.

A tendência é que o vício em internet seja apenas uma ponta do iceberg. E, com o tempo, mais problemas gerados pela tecnologia comecem a aparecer. "Quanto mais presente a tecnologia em nossa vida, mais problemas haverá na relação entre homem e máquina. O vício em internet é só uma das vertentes. O tempo trará mais", diz Erick Itakura, psicólogo da clínica da PUC.

O Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática da PUC preparou um relatório com alguns procedimentos comuns a pessoas viciadas em internet. Tomando por base os casos atendidos desde 1995, alguns adictos apresentam como principais características:

Preocupação:

O viciado fica constantemente preocupado com a internet quando está off-line e mal consegue pensar em outra coisa.

Necessidade:

O indivíduo tem a necessidade contínua e crescente de utilizar a internet como forma de obter a excitação desejada.

Irritabilidade:

Quando tentam reduzir seu tempo na internet, o adicto apresenta reação irritada e grande dificuldade de aceitação.

Fuga:

Utilização da internet como forma de fugir de problemas, ou de aliviar sentimentos de impotência, culpa, ansiedade ou depressão é o modo como o viciado se relaciona com ela.

Mentira:

O viciado tem o hábito de mentir para familiares e pessoas próximas com o intuito de encobrir a extensão do seu envolvimento com as atividades on-line.

Prejuízos:

Com o excesso de tempo na internet, o adicto compromete sua vida social e profissional, evitando compromissos off-line.

Lesões:

O uso prolongado do computador causa problemas nas articulações motoras utilizadas na digitação, o que causa lesões por esforços repetitivos (LER).

Apatia:

O viciado em internet tem falta de interesse em atividades que sejam realizadas fora da rede ou longe do mundo digital.

Sonho:

Sensação de estar vivendo um sonho, durante um período prolongado na internet, é comum no dia-a-dia da pessoa com compulsão ao acesso.

Tempo:

Tempo exagerado de conexão, aliado à má qualidade do uso da internet, é uma constante na vida do viciado. A forma da utilização da internet é o elemento determinante para definir se o indivíduo é viciado ou não.

Temas:

Os temas abordados normalmente pelo indivíduo são relacionados, de forma direta ou indireta, com a própria internet.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Vídeos

Loading...